• Rúbia Gioli

Propriedade industrial -Montadoras têm direitos sobre peças de revenda, decide Cade

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu nesta quarta-feira (14/3) que revendedoras de peças de reposição de carros devem pagar royalties às montadoras. Por quatro votos a três, o órgão entendeu que as montadoras têm direitos sobre os desenhos das peças e as revendedoras não podem copiá-los.

Para o Cade, o registro da propriedade intelectual é um direito das montadoras e exercê-lo não causa “impactos anticompetitivos” sobre o mercado, como alegavam as revendedoras, representadas pela Anfape. A entidade argumentava no Cade que as montadoras Ford, Fiat e Volkswagen abusavam de seu direito de propriedade intelectual ao não permitir que revendedoras copiassem os desenhos de suas peças de reposição. A Volkswagen foi defendida pelos advogados José Del Chiaro e Ademir Pereira Junior A Fiat foi representada pelos advogados Lauro Celidonio e Gabriel Dias e a Ford, por Ricardo Inglez de Sousa.

A decisão encerra uma disputa de mais de dez anos, que se arrastava desde a época da Secretaria de Defesa Econômica (SDE). Com a finalização, ficou claro que o Cade não pode fazer controle de legalidade aplicando regras de conduta, mas apenas avaliar o cumprimento das leis em casos concretos.

O relator do processo, conselheiro Paulo Burnier, votou a favor da argumentação da Anfape. Venceu o entendimento do conselheiro Bandeira Maia, que havia pedido vista. Acompanharam a divergência as conselheiras Polyanna Vilanova, Cristiane Schmidt e Paula Silveira. Além do relator, ficaram vencidos o presidente, Alexandre Barreto de Souza, e o conselheiro João Paulo Resende.

Processo Administrativo 08012.002673/2007-51

Revista Consultor Jurídico, 14 de março de 2018, 19h20

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ministro Dias Toffoli suspende efeitos do Tema 709

Por conta da pandemia da Covid-19 e o momento de pico no país, foram suspensos os efeitos do Tema 709 aos profissionais da saúde que estão na linha de frente ao combate ao vírus. Assim, ao menos de fo